Início Artigos Yuzo Koshiro ...

Yuzo Koshiro – 50 anos!

174
2
COMPARTILHAR
Yuzo Koshiro

O que pode ser dito sobre esta pessoa que simplesmente elevou para um outro patamar a qualidade das trilhas sonoras nos 16-bit? Yuzo Koshiro é um dos poucos compositores, para não dizer, talvez o único, de músicas de jogos eletrônicos onde o seu nome aparece junto com o título do jogo.

Além da sua grande obra-prima que foi a trilogia Streets of Rage, onde compôs as trilhas de todos os jogos, ele ainda trabalhou em vários outros como:

  • Ys I: Ancient Ys Vanished
  • The Revenge of Shinobi
  • Misty Blue
  • ActRaiser
  • Super Adventure Island
  • Eye of the Beholder
  • Beyond Oasis
  • Shenmue
  • Namco x Capcom
  • Castlevania: Portrait of Ruin
  • Etrian Odyssey

Ter composto para tantos títulos para as mais diversas plataformas só mostra como Yuzo Koshiro é um compositor bastante eclético.

 

Ele, assim como alguns poucos programadores / compositores, sempre vai fundo no sistema em que ele está trabalhando para compor suas músicas. Em Streets of Rage, por exemplo, as trilhas sonoras que ele criou foram feitas usando um antigo PC-8801 juntamente com uma linguagem de programação de audio criado por ele mesmo.

De acordo com Yuzo Koshiro: “Para Bare Knuckle (Streets of Rage no Japão), eu usei o PC88 e uma linguagem de programação original que eu mesmo desenvolvi. A linguagem era chamada de MML, Music Macro Language. É baseada no programa Basic para o NEC, mas eu modificou ela bastante, ao ponto de se diferir do original. Em um primeiro momento parecia realmente muito com BASIC até que era ficou mais parecida com Assembly. Acabei chamando-a de Música de Amor. Eu usei ela nos jogos de Streets of Rage.”

Deixamos aqui algumas palavras de seus fãs da Comunidade Mega Drive!


Yuzo Koshiro é, senão, um dos maiores produtores musicais que o mundo já concebeu. Sua versatilidade em composição lhe rendeu nada menos do que um título de excelência na video game music, posso dizer que sou um pesquisador de parte da obra dele e sou grato por todas as composições que Yuzo nos entrega inspirando o mundo a conhecer a vgm de uma forma singular, seja ela nos chiptunes ou em sua música contemporânea.

Yuzo Koshiro significa qualidade de produção e todos os sentidos.
Meu Gosto das músicas dele sempre vão ser da cena Electronic Music e para todos os que não conhecem seu trabalho coloquem Streets of Rage e se preparem para o Grand Upper que vai ser desferido a cada track. ~ Helder Borges


Tentarei fugir um pouco do local comum e farei um depoimento um pouco contra a corrente megadriveana dos fãs de Yuzo Koshiro. Posso então começar dizendo que o meu primeiro contato consciente com este estupendo compositor foi através do grande clássico de ação, plataforma e simulação Actraiser lançado para o famigerado Super Nintendo.

Em cada nota daquelas belas composições era possível fechar os olhos e se imaginar num mundo renascentista onde o ideal de beleza clássica era altamente valorizado. Lembrando também que já tinha escutado anteriormente a belíssima trilha sonora de Revenge of Shinobi, mas que infelizmente ainda naquele momento eu não a tinha relacionado com Yuzo Koshiro.

Resumindo, Koshiro conseguiu através de sua versatilidade estilística, conceber composições de vários gêneros musicais em uma grande variedade de jogos que hoje em dia podemos considerar clássicos atemporais. ~ Julio Chiarini


Falar do cara que trouxe a música eletrônica ao mundo dos videogames é algo que me traz, além de uma nostalgia sem tamanho, também uma incrível satisfação. Então vamos lá! 

Quem curtiu música eletrônica nos 80 e 90 sabe bem do que estou falando. Tínhamos aqui no Brasil principalmente a explosão do Freestyle (ou Miami Beat como era chamado), e é claro a House Music. Black Box, Soul II Soul, Technotronic e muitos outros fazia o som do momento, seja no rádio, nos walkman’s ou nas festas ouvíamos a explosão da música eletrônica por todo o mundo.

É claro que nesse mesmo período também estávamos curtindo outro tipo de entretenimento que estava dominando nossos lares, o videogame. Com a chegada de consoles mais poderosos, com a capacidade de reproduzir sons e efeitos com muito mais fidelidade que as gerações anteriores, um cara se soube com maestria tirar muito proveito disso… Seu nome? Yuzo Koshiro.

Em 1993 eu ganhei meu Mega Drive, e uma semana depois eu “ouvir” pela primeira vez o trabalho desse mago da Game Music. Ao ligar o console com o cartucho do Streets of Rage encaixado, logo que tocou o tema de abertura com o volume relativamente alto, eu tive aquela sensação que sentimos ao escutar uma música que gostamos muito. Arrepiei-me e fiquei embasbacado com aquele som. – “Parece Enigma” (comentei com meu primo sobre a música tema do jogo), logo ao terminar a intro eu vejo estampado na tela “Music by Yuzo Koshiro”, logo de cara eu já tinha me tornado seu mais novo fã. 

Round 1 na tela e começa a tocar “Fighting in the Street”, logo faço uma mixagem na cabeça com “Pump Up The Jam”. E foi assim a cada fase do jogo, cada uma me trazendo referências de peso e me deixando ainda mais com vontade de ouvir tudo nesse jogo, e sem esquecer a sua sequência “Streets of Rage 2”.

Hoje, além de parabeniza-lo pelo seu aniversário, eu agradeço de coração por ter contribuído de tal forma para a indústria do videogame, trazendo ótimas músicas aos nossos ouvidos e principalmente pelo que fez ao nosso tão amado Mega Drive. 

 Mais uma vez parabéns pelo seu dia e também pela sua fantástica carreira. ~ Alexsandro Lima

Yuzo Koshiro é, realmente, um daqueles poucos japas que eu consigo me lembrar logo de cara por aquilo que ele fez para o mundo dos jogos eletrônicos. Assim como o Nobuo Uematsu, ele certamente entrou no Hall de reconhecimento como compositor.

Comix Zone, você conhece?

De todos os jogos que ele fez o seu trabalho, ActRaiser certamente é aquele que mais se destaca. Como imaginar alguém que fez uma trilha dançante como em Streets of Rage, veio a criar uma sonoridade clássica neste clássico título para o Super Nintendo. E nem irei falar de Beyond Oasis, onde ele, mais uma vez, se superou.

Naquela época, e ainda na atualidade, creio que muitos compositores que querem trabalhar com chiptunes deveriam se espelhar no esforço fora do comum que Yuzo Koshiro fez para criar as suas composições.

Parabéns a este grande mestre do som! ~ Daniel Gomes

 

 

  • Mauro Sókrates

    Um dos maiores ordenhadores de leite de pedra de todos os tempos!

    • Julio Chiarini

      Verdade ehehehe