Início Artigos Especial Pense Bem tá ...

Pense Bem tá caro né? Temos a solução.

459
0
COMPARTILHAR
pense bem

Mesmo na Black Friday, onde boa parte do varejo trazem algum bom desconto em seus produtos, o Pense Bem, o mais novo re-produto da Tectoy tem um preço nada convidativo.

Assim como os outros produtos lançados ao longo deste ano pela empresa brasileira, o que vemos aqui são preços bem acima da média se comparado com outros por aí que podem fazer a mesma coisa, ou até melhor.

Desta forma é sempre interessante pesquisar em outros locais para que ver se é possível encontrar preços mais aprazíveis para os nossos bolsos. O Google é uma grande ajuda nesta hora, juntamente com os outros varejistas em geral.

Mas não estamos aqui para deixar com vocês um Pense Bem a um preço mais módico porque, convenhamos, tirando os fãs do brinquedo na época, são poucas as crianças que se interessariam por um produto que tem tão poucas funções para o preço que está sendo cobrado.

Se, ao menos, a Tectoy oferecesse todos os livros via PDF gratuitamente ou que, em paralelo ao produto físico, tivesse um App para ser usado num Android ou iOS, seria mais interessante, ou, ainda melhor, um Pense Bem alinhado com o presente que é hoje, pois não vivemos mais numa era quase que completamente analógica.

Desta forma se faz necessário dar uma solução mais interessante para aqueles que querem mexer no Pense Bem sem ter que, necessariamente, pagar caro por um produto completamente ultrapassado e que não causa uma certa sensação nostálgica como foi com o Mega Clone da Tectoy.

Depois de uma breve pesquisa, a Comunidade Mega Drive achou uma boa solução para você matar a saudade a um custo baixíssimo, senão zero.

Do Pense.bem Emulador

É isso aí, acessando o link acima, você poderá brincar com o Pense Bem em forma de emulador. Direto do site:

Qual a razão de simular um Pense Bem?

A idéia original era escrever um emulador, para entender como tais softwares funcionam. Entretanto, existem emuladores para basicamente qualquer computador e video-game de 8- e 16-bits. Queríamos fazer algo novo, e procurando algum ícone dos meados dos anos 90, acabamos lembrando do Pense Bem.

A princípio, fizemos uma engenharia reversa no equipamento, tentando levantar pinagem do teclado, displays, buzzer. Esta etapa foi concluída com sucesso, afinal o brinquedo tem uma placa eletrônica extremamente simples. Porém, esbarramos no maior problema: obter a ROM original e escrever um emulador que a executasse em um hardware emulado.

Existem técnicas para acessar o conteúdo de circuitos integrados, e estas envolvem substâncias tóxicas, cancerígenas e altamente corrosivas. Sem falar em caríssimos microscópios. Não temos acesso a estes equipamentos, mas ainda não descartamos a idéia de fazer um emulador.

Pensamos, então, em escrever um emulador e desenvolver a ROM nós mesmos. Entretanto, esta teria que ser escrita em assembly de Z8, dadas as restrições do microcontrolador. É interessante fazer protótipos em uma linguagem de alto nível antes de partir para o assembly e este simulador é este protótipo. Boa parte da arquitetura dele foi feita pensando no reaproveitamento futuro como um firmware para um microcontrolador emulado.

Obviamente, ainda temos a imensa curiosidade de ver o código original do brinquedo. Se souber onde podemos conseguir ácido nítrico e um laboratório de química com capela e microscópio decente, entre em contato que podemos conversar. 🙂


Então vá lá no site e brinque bem com o seu passado.